domingo

Fez-se luz


Abraçada a ti olhei o infinito!...
Depositaste nas minhas mãos
constelações de estrelas cintilantes
com as quais construí sonhos
que doeram a sonhar

Mergulhada em lágrimas
percorri longas estradas
Perdi-me nas encruzilhadas
e naveguei pelo espaço todo
à procura de ti

 
Estavas ali!... Sempre...
À espera de mim
Eu é que me perdera de ti

Agora que te(me) encontrei
e vejo a tua luz
enfeitiçante como a luz do luar
um brilho resplandescente
inundou-me a alma
E o Sol calmamente
regressou à minha vida

 
E na ternura do teu olhar
abraço o meu destino
sem medo de me perder
Foto: Marias

12 comentários:

Maria disse...

Que bom.....
Daí andares ausente, estavas a encontrar-te....
Há bocadinho pensei em ti por causa de um prémio, mas como não sabia nada de ti....
.... e agora presenteias-me com este momento teu de felicidade....
que bom....

Beijos

Maria, Simplesmente disse...

Marias:
Isto é lindo!
Era bom se fosse sempre assim!
Bj amiga
Maria

rosa dourada/ondina azul disse...

Que bom, que te encontraste :)



Boa semana,
Beijinho,

Sol da meia noite disse...

Simplesmente lindo! Sofrido mas terno. Longo e difícil foi o percurso, mas grande o querer...
Amei ler.

Xi-coração

Pena disse...

Um poema lindo com a espectacularidade dum lindo versejar. Sentido. Profundo. Arrebatador.
Adorei!
Expressa esperança, ternura, amizade.
Belo poetizar do amor.
De Madrid votos de um excelente Carnaval.
Beijinhos pelo encanto que é.
Com estima e respeito. Muito!

pena

Manuela disse...

O enamoramento é aquele estado que compensa os mortais de estarem vivos...
é tão bom encontrar-nos... e termos certezas pelo menos de olhar o infinito juntos.
Amei.
Parabéns.
Beijo

tempoparaamar disse...

É neste encontro do amor que nos encontramos todas por vezes beijinho Salomé

multiolhares disse...

quando encontramos esse olhar
sabemos que nada há a temer

beijinhos
luna

Maria Luar disse...

E na ternura do teu olhar deixo-te beijos e carinhos. Belo poema!

Abracinho.

xi

***

efvilha disse...

A todo instante fazemos acontecer esse mistério do mergulho à base do iceberg, que somos. E nunca é o mesmo mergulho.

Beijo de Paz, em ti.

su disse...

Porque às vezes um abraço pode conter em si o próprio infinito se é dado com o coração na ponta dos dedos!

;))

BrokenAngel disse...

Gostei muito... não vou meter palavras à toa para fazer um texto grande...

Apenas "Gostei muito..."