sábado

Inquietude




As ondas batem lentamente
nas margens desertas
Afago-te nas minhas mãos
e sinto-te na minha pele
Quando repousas em mim
aprendo no silêncio do luar
o quanto é bom ficar assim
A brisa afaga-me as faces
as gaivotas esvoaçam
e ao som do que vislumbro
grito!...

O vento sopra agitado
as ondas do mar encrespam
e imponentes invadem-me o ser
acordando o meu pensamento inquieto
Sentada na areia da praia
olho-te e...
escapas-me por entre os dedos.

Foto: Google

13 comentários:

Pico minha ilha disse...

Era um sonho mas bonito mas não escapou entre os dedos não, está aqui bem vivo nestes versos.Um beijo Marias, fico feliz que tenhas regressado.

Peter Pan disse...

Linda Amiga:
Um lindo poema de amor intenso.
Inquieto por ser ímpar.
Possui um carácter muito rico e belo.
Deve ser um extraordinário Ser Humano de bem.
Uma pessoa gigante. Preciosa.
Beijinhos de uma amizade que a respeitarão e a estimarão SEMPRE!
Adorei o seu puro poetar de encanto e magia visíveis de um imenso carinho e meiguice.
Bem-Haja pela sua pureza e beleza de Ser e Sentir.
Maravilhado pelo seu encanto em palavras significativas de ternura

peter pan

OBRIGADO pela simpatia expressa paa comigo.
Gostei muito.

Maria disse...

Às vezes os dedos deixam escapar o que não queremos que nos fuja. Mas numa onda maior a areia pode voltar a encher-te as mãos... fecha-as, para não escapar entre os dedos...

Um beijo
(é bom voltar a ler-te...)

Maria, Simplesmente disse...

Maria:
Não é recordação! É presente ainda!...
Maria

Agulheta disse...

Marias!Muitas vezes nos escorrega das mãos os sonhos,mas na volta da maré,devemos fechar bem as mãos,para não fugir como simples areia.
Beijinho e bom Domingo


Lisa

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA MARIAS, BELO POEMASENTIDO COM MUITO CARINHO... O PRAZER QUE A AREIA NOS DÁ A PASSAR ENTRE OS NOSSOS DEDOS... UM ABRAÇO MUITO APERTADO, DESTA TUA AMIGA FERNANDINHA

elvira carvalho disse...

A saúde debilitada de meus pais, ele internado no hospital onde foi amputado a uma perna, ela em casa, mas totalmente dependente, teem-me impedido de visitar os amigos virtuais e reais.
Um abraço e uma boa semana

Maria disse...

Fecha as mãos com força.
Quem sabe... fica nos teus dedos...

Um beijo, Maria

Espelho disse...

Talvez tenha chegado a hora de deixar partir...

Beijo

Adriana disse...

Lindo!

Multiolhares disse...

O amor deve ser contido como a areia numa mão nem demasiada aberta nem demasiada fechada poara não se perder

Pico minha ilha disse...

Passei para ver se tinha post como não deixo um abraço

Sol da meia noite disse...

Calma e inquietude aqui encontro.
São estados d'alma muito próximos. Alternam-se a cada momento.

Belo!


Jinho *