domingo

Melodia

Soltam-se-me dos lábios rubros
belas e doces melodias
que danço eternamente a teu lado
Numa procura frenética
chamo a brisa dos mares
e na cumplicidade do teu olhar
busco o meu destino
Foto: Google

12 comentários:

carloesse75 disse...

Hello! Apologize for my writing in English full of errors. I'm an Italian guy who looks a few blogs for information.
I would leave a positive comment on the post well done. My passion to write poetry, my goal would be to open a room in Paris to go on living.
Thanks for your understanding dimenticavo beautiful photos .....
a greeting Carlo

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA MARIAS, DESEJO-TE UMA BOA SEMANA, DEIXO UM ABRAÇO DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

Esmeralda disse...

Minha querida, não percas esse olhar de vista, se o perderes, nunca o reencontrarás.

beijocas

Sol da meia noite disse...

Buscamo-nos...
Que o façamos sempre ao som de doces melodias, em harmoniosa dança.

Um beijinho *
:-)

Pena disse...

Talentosa Amiga:
Nos seus lábios rubros de encanto e magia soltam-se fantásticas e ternas melodias de sonho, entendeu...?
Brilhante. Lindo. Sensível.
Parabéns com sinceridade. Adorei!
Beijinhos amigos de um respeito e estima gigantes.
OBRIGADO pela simpática visita enternecedora.
Bem-Haja, amiga enorme.

pena

OBRIGADO por existir!
Um sorriso doce.

Multiolhares disse...

o olhar é o espelho da alma, será por ai o caminho certo
beijos

Maria, Simplesmente disse...

Maria este poema é lindo!
Os incêndios de que falo são muito variados.
Provocados por causas diversas e qualquer delas muito perigosas.
Quantos não sofreram já por causa deles!...
Boa semana
Maria

poetaeusou . . . disse...

*
uma dançada esperança,
um cantado destino,
,
conchinhas de luz, deixo,
,
*

Agulheta disse...

Olá amiga!É com prazer que leio o poema e gostei,os olhares nunca se devem perder.
Beijinho e bem vinda.

Lisa

Peter Pan disse...

Linda Amiga:
Possui um olhar belo e doce. Que cativa, como por magia.
Encanta, o seu poema sensível e lindo.
Deixo-lhe algo, um pequeno extrato sobre um meu outro heterónimo de Pena...

Sou um Professor ignorado do Mundo!
Sim! Já o sabia...!
Também nada fiz para ser reconhecido. Como válido!
Isso exige. É preciso “sentir”. “Ser”!
A vida não sabe ainda porque sou ignorado. Não tem conhecimento. Não se apercebeu, ainda. É por isso que sinto uma sobriedade e uma pacatez, pela sorte que sinto. Fico descansado. Emerso em felicidade.
Os meus filhos têm conhecimento desta ignorância. Contei-lhes.
Senão procurariam sabê-lo.
A todo o custo!

Beijinhos amigos de muito respeito.
Com cordial amizade sincera de estupefacção pela sua beleza interior e exterior...
Continue. Eu leio atentamente...
O AMIGO SINCERO

peter pan

Espelho disse...

Assim seja...

Espelho disse...

Voltei a reler este poema, é tão belo que doi.

A imagem é perfeita.

Beijo