sexta-feira

Para lá do teu olhar!...



Andavam de mão dada na praia deserta

O vento batia-lhes no rosto
O infinito
que se espraia para lá do horizonte
lia-se-lhes no olhar

E amaram-se
nas dunas desertas
daquela forma que o pensamento
há-de reter sempre!...

O vento soprava, soprava....

Os corpos envoltos na areia
tomavam formas encantadas
e há tanto tempo sonhadas
Depois...

Veio uma onda com o vento
que os envolve profundamente
e eles, que se amavam eternamente
desapareceram...

Para lá do teu olhar!...







15 comentários:

Manuela disse...

perfeito... as coisas mais belas que nos acontecem na vida estão muito para além de um olhar...
Adorei a praia, os corpos envoltos, todo o amor... que se espraiou pela praia fora não deixando rasto...
beijo foi um momento lindo Parabéns.

Sophiamar disse...

A praia, o mar, os corpos em amor envoltos, os sonhos soltos, é a vida...amar.
Belo post!

Beijinhosssss

Maria Simplesmente disse...

Tão bom amar assim!
Obrigada o teu comentário no Longe do Ceu.
É natural que o teu comentário fosse para outro lugar.
São muitas as Marias.
O meu nome agora é Maria Simplesmente.

Maria disse...

Passeei-me de mão dada pela praia deserta.....
... encontrei amantes nas dunas desertas...
e vim ver se estavas aqui....

Beijos

Carminda Pinho disse...

Marias,
que belo poema!
Com amor, por amor não há impossíveis.

Bjs
Bom fim de semana

FM disse...

O olhar tem tsantas respostas, tantas ausências...

RASTINOV disse...

Quando o imaginário se torna realidade!...

LOURO disse...

Olá amiga, tudo seria nesta vida,
tão bom, se conseguisemos ser como no teu poema.
Um abraço com amizade.
Lourenço

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá Minha querida amiga, tudo perfeito no teu post!
Que mais dizer ?
Bom fim de semana,
Muitos beijinhos,
Fernandinha

rosa dourada/ondina azul disse...

Adorei!!!
Foi um momento muito bonito :)

Bom fim-de-semana,

Beijinho,

multiolhares disse...

Tanto acontece
Para lá do olhar
Beijinhos
luna

Vladimir disse...

Como adoro passear na praia de mão dada.....

No Vladimir: As invasões francesas e o Lisboa-Dakar.

O Profeta disse...

A bleza da poesia no voo do olhar...


E a viagem começa
Sem rumo nem distância
Serei timoneiro de alva barca
Pelo rumo da tua lembrança

Mar de sonhos mil
Oceano de tanta contradição
A ternura invade o caminho
Que leva ao teu coração


Bom fim de semana


Doce beijo

Maria Luar disse...

Deixa ficar comigo a madrugada
É noite de lua cheia

abracinho

*
xi
*

Pena disse...

SIMPÁTICA AMIGA:
A maneira como verseja é linda e há que reter o vento para lá da entrega. A entrega tem maiores poderes. É mais forte que o vento que sopra numa praia.
Um poema sedutor e encantador.
Imerso em imensa ternura e na busca de um profundo Ser e Sentir.
Excelente!
Parabéns pela enormidade de concretizar en versos a harmonia e o bem-estar da vida que nos surpreende agradavelmente e deliciosamente.
Adorei.
Beijinhos amigos que respeitam.
Com estima e consideração imensas. Voltarei se mo permitir

PENA